Perguntas Frequentes

Não precisa de procurar mais, a sua resposta provavelmente está aqui. Os nossos especialistas prepararam respostas sobre a marca FRONTLINE®.

Para aplicar o FRONTLINE® TRI-ACT, afaste o pêlo entre as omoplatas com os dedos e, uma vez a pele visível, esvaziar o conteúdo da pipeta em duas partes distintas: metade na zona da base do crânio e o restante 2 ou 3 cm mais abaixo. É muito importante que não se aplique o produto numa zona onde o animal possa lamber, como a base da cauda ou até a meio do tronco.

O tratamento contra as pulgas deve ser aplicado a cada 4 semanas durante todo o ano, a todos os cães da casa. Quando usada como um tratamento contra as carraças, o FRONTLINE® TRI-ACT deve ser aplicado a cada 4 semanas, durante todo o ano. Se reside numa área com Flebótomos, onde a Leishmaniose é endémica, o FRONTLINE® TRI-ACT deve ser aplicado a cada 4 semanas ao longo do ano e, da Primavera ao Outono, alturas em que os insectos vectores da doença se tornam particularmente activos.

Não!. O FRONTLINE® TRI-ACT só pode ser aplicada a cães com peso de, pelo menos, 2 kg. Consulte o seu veterinário para aconselhamento sobre tratamentos disponíveis para cães pequenos (FRONTLINE® SPRAY pode ser usado em animais a partir dos 2 dias de vida, sem limite de peso).

Se o seu cão pesa mais de 60 kg e menos de 80 kg, use uma pipeta de 6 ml (embalagem para cães de grande porte) e uma pipeta de 2 ml (embalagem para cães de tamanho médio). Esta quantidade de produto é suficiente para cães até 80 kg. Se o seu cão pesa mais de 80 kg, consulte as opções disponíveis com o seu Médico-Veterinário.

FRONTLINE® TRI-ACT está disponível na maioria dos países Europeus onde existem insectos voadores e carraças, como a Espanha, França, Itália, Grécia e Croácia.

Antes de viajar, é aconselhável aplicar um produto eficaz na redução do risco de o cão contrair uma doença transmitida por insectos voadores, flebótomos, mosquitos ou carraças. Se a viagem se prolonga durante mais de um mês, certifique-se que são cumpridos os intervalos entre os tratamentos indicados no folheto de instruções. Para mais informações sobre os riscos representados por carraças em diferentes países Europeus, consulte a página www.fleatickrisk.com

Os estudos demostram que o FRONTLINE® TRI-ACT mantém o seu desempenho quando os cães se molham (por exemplo, quando tomam banho ou nadam). No entanto, não se deve dar banho ou molhar o animal nas 24 horas após a aplicação do produto. No caso de banhos frequentes com champô, a duração da eficácia do tratamento pode ser reduzida.

Não se efectuaram estudos em cadelas grávidas ou em amamentação. Para mais informações, consulte o seu Médico-Veterinário.

Depois de aplicar FRONTLINE® TRI-ACT é recomendado manter os animais secos durante 24 horas. Se ele se molhar antes, é muito pouco provável que a chuva tenha intensidade suficiente para remover o produto. No entanto, se seu cão ficar de tal forma encharcado que se torne necessária a aplicação de novo tratamento, deve consultar o seu Médico-Veterinário.

O FRONTLINE® TRI-ACT é indicado apenas para os cães. Os estudos de campo mostram que o tratamento de um cão com este anti-parasitário não produz efeitos nocivos nos gatos coabitantes. No entanto, os gatos e cães tratados devem ser mantidos separados até que a área onde o produto foi aplicada tenha secado.

É necessário lavar a pele, logo que possível, para remover o produto. Lavar de imediato a zona de aplicação com água morna (não use água quente, pois isso vai aumentar a absorção do produto pela pele) e um detergente suave (sabonete, champô ou detergente para a louça suave para as mãos) para remover o máximo de produto presente na pele e pêlo do animal antes que este seja absorvido. Manter o gato seco e aquecido para evitar a hipotermia, pois esta pode agravar os sintomas clínicos. De seguida, não fique à espera que se iniciem quaisquer sintomas: leve imediatamente o gato ao seu Médico-Veterinário.

Não use álcool, acetona, azeite, éter ou outro produto para “atacar” a carraça fixa. Também não use pontas de cigarro, fósforos ou outros objectos quentes ou incandescentes para as matar. Também não deve cortá-las, furá-las ou rebentá-las enquanto agarradas ao animal. As carraças devem ser removidas cuidadosamente para evitar que qualquer parte da cabeça (hipostoma) permaneça no interior da pele e possa vir a causar uma infecção. Uma forma eficaz é pulverizar a carraça com um pouco de FRONTLINE® SPRAY; passados poucos minutos a carraça estará morta e irá cair do animal até 48 horas depois, por acção inflamatória natural do organismo. De outra forma, após pulverizar com FRONTLINE® SPRAY, pode agarrar a carraça o mais junto à pele possível e rodar, puxando com cuidado (como se estivesse a desenroscar um parafuso). Existem várias ferramentas e pinças especiais para facilitar a correcta remoção. Não deve tentar remover o parasita apenas puxando com os dedos, pois dessa forma é muito provável que as peças bucais do parasita se partam e esta parte da carraça permaneça fixa à pele do animal, vindo a causar infecções locais.

Se normalmente dá banho ou leva o seu cão a nadar (rios, piscinas, praia), recomenda-se aplicar o produto a cada 4 semanas ao longo do ano. Se o cão nadar ou tomar banho mais do que duas vezes por semana, a eficácia de FRONTLINE® TRI-ACT pode diminuir. Isto acontece porque o produto não circula na corrente sanguínea, mas exerce a sua acção por contacto directo do pêlo e pele com os parasitas, dependendo assim da presença dos óleos naturais da pele e pêlo dos cães para manter a sua eficácia.

Recomenda-se não molhar nem dar banho aos cães nas 48 horas antes e depois da aplicação do produto. A presença dos óleos naturais da pele é necessária à absorção e distribuição correctas dos produtos da gama Frontline®.

O FRONTLINE® TRI-ACT foi formulado para ser usado apenas em cães, como indicado no seu prospecto. O ingrediente activo que dá ao produto a acção repelente, a Permetrina é metabolizada muito lentamente no gato, o que provoca intoxicações potencialmente fatais nesta espécie. Como todos os produtos que contenham Permetrina, FRONTLINE® TRI-ACT é contra-indicado em gatos.

Como regra geral, é aconselhável evitar o conctato directo com qualquer produto químico, especialmente durante a gravidez, por isso recomendamos, como precaução se estiver grávida, não aplique o produto ou toque no animal (na zona de aplicação) até que o pêlo e a pele do cão estejam completamente secos. Se está grávida e é a única pessoa que pode aplicar FRONTLINE® TRI-ACT, recomendamos usar luvas e lavar bem as mãos com água e sabão depois.

Quando utilizado de acordo com as instruções, a gama de produtos FRONTLINE® apresenta uma grande margem de segurança para os seres humanos. De acordo com avaliações científicas, cães tratados com produtos da gama FRONTLINE® não representam risco para a saúde das crianças ou adultos que possam estar expostos ao produto. Para informação completa por favor consulte o folheto informativo.

O produto pode ser usado em qualquer raça, em animais com mais de 8 semanas e idade e 2 kg de peso.
Contacte o seu Médico-Veterinário para obter mais informações.

Este produto é indicado apenas para cães, não use FRONTLINE® TRI-ACT em gatos ou coelhos. Para além desta limitação, a gama de produtos FRONTLINE® TRI-ACT demonstrou um excelente perfil de segurança e os efeitos secundários são raros, porém como com qualquer medicamento, podem ocorrer. Estes são geralmente ligeiros e transitórios na maioria dos casos. Sempre que se suspeitar que o animal apresenta um efeito secundário causado por um tratamento, contacte o seu Médico-Veterinário.

O FRONTLINE® TRI-ACT está licenciado para utilização em cães com um intervalo entre tratamentos de pelo menos 4 semanas. Não se recomenda que se aplique com mais frequência.

Para o FRONTLINE® TRI-ACT, o intervalo mínimo entre tratamentos é de 4 semanas. Se forem utilizados outros produtos, deve consultar o intervalo recomendado entre tratamentos mencionado no prospecto do produto usado. Consulte o seu Médico-Veterinário para obter mais informações.

Os flebótomos e os mosquitos podem transmitir doenças graves aos cães e humanos. Por exemplo, os flebótomos actuam como vectores de Leishmaniose. Os mosquitos podem transmitir os parasitas causadores de Dirofilariose aos cães e várias doenças causadas por vírus e protozoários aos seres humanos.

Não. A transmissão de doenças vectoriais como a Leishmaniose, Dirofilariose ou Doença de Lyme nunca é directa entre animais ou entre animais e humanos. Estas doenças são sempre transmitidas através da picada de um vector apropriado infectado (carraça, mosquito ou flebótomo, dependendo da doença).
Não deve tocar ou brincar com o cão ou permitir que crianças brinquem com este até que a área de aplicação do produto esteja seca. Portanto, é recomendável que, em lugar de fazer o tratamento durante o dia, aplicar a pipeta ao fim do dia (depois das crianças irem para a cama) e não deixar o animal dormir com o/a proprietário/a e, especialmente com crianças.
Pode causar convulsões, pois afecta o sistema nervoso, e é potencialmente mortal nesta espécie. Por isso, está indicado apenas para cães. Se o seu gato contactou com o produto leve o animal imediatamente a um Médico-Veterinário.

Quando utilizado de acordo com as instruções, a gama de produtos FRONTLINE® apresenta uma grande margem de segurança para os seres humanos. De acordo com avaliações científicas, cães tratados com produtos da gama FRONTLINE® não representam risco para a saúde das crianças ou adultos que possam estar expostos ao produto. Para informação completa por favor consulte o folheto informativo

As mordeduras e picadas podem causar irritação e infecção local, mas o problema mais importante é que os parasitas podem transmitir aos humanos e animais uma série de agentes patogénicos. Os flebótomos podem transmitir Leishmaniose a cães e humanos. Esta doença é endémica na região do Mediterrâneo, mas não é uma doença que o cão transmita directamente aos humanos. Como já referido, esta doença só é transmitida através da picada de um flebótomo infectado.

Não. O FRONTLINE® TRI-ACT é apenas para uso em cães. Existem no mercado produtos específicos para uso noutras espécies domésticas, e devem ser esses a ser usados. Não use FRONTLINE® TRI-ACT em gatos ou coelhos pois o tratamento pode causar reacções adversas, incluindo a morte.

O FRONTLINE® TRI-ACT é um produto que repele carraças, e por isso provavelmente não encontrará estes parasitas fixos à pele do animal. As carraças que se possam encontrar fixas ao animal no momento de aplicação do tratamento geralmente morrem em 48 horas, caindo mortas para o chão, ou ficando, mortas, fixas no pelo. No caso de ficar alguma agarrada, pode removê-la facilmente

Deve-se tratar o cão a cada quatro semanas. O tratamento com FRONTLINE® TRI-ACT reduz o risco de picada, uma vez que a acção repelente de flebótomos permanece acima dos 80% durante 4 semanas.

Não. O FRONTLINE® TRI-ACT mata as pulgas, as carraças e os insectos voadores através do contacto directo com o pêlo e pele dos animais tratados. Para além disso o próprio produto previne a picada dos parasitas, pois tem um efeito repelente contra as carraças e os insectos voadores.

O FRONTLINE® TRI-ACT contém duas substâncias activas, Fipronil e Permetrina. Uma vez aplicado o produto, as duas substâncias são armazenadas nas glândulas sebáceas da pele do cão a partir de onde são continuamente excretadas para os pêlos e para a pele, através dos folículos pilosos. As pulgas, carraças e insectos voadores que tocam a pele e pêlo do animal são mortos por contacto directo. Adicionalmente, as carraças e insectos voadores são repelidos do contacto com o pêlo do cão.

Os princípios activos do FRONTLINE® TRI-ACT, Fipronil e Permetrina, espalham-se por todo o corpo do animal em cerca de 24 horas após a aplicação da pipeta. A partir dessa altura o animal encontra-se protegido. Assim, deverá aplicar a pipeta pelo menos 24 horas antes de fazer a viagem e repetir o tratamento 4 semanas depois.

Não. A presença de apenas algumas pulgas no corpo do cão pode transformar-se rapidamente numa grande infestação. Uma pulga fêmea pode colocar até 50 ovos por dia, em casa. Embora nunca saia à rua, o seu cão pode apanhá-las pelo simples facto de um animal não tratado visitar a casa. Os próprios humanos podem trazer pulgas adultas, ovos ou larvas de pulga do exterior, agarradas ao calçado ou vestuário. É essencial, portanto, proteger o animal mesmo quando este só sai à rua raramente.
Não. Embora não saindo à rua o seu cão pode estar exposto a parasitas. As carraças têm uma capacidade grande de deslocação, conseguindo subir pelas paredes de um prédio onde exista um cão na varanda. Em áreas endémicas, mosquitos e flebótomos podem picar e morder o animal mesmo dentro de casa e transmitir-lhe doenças como a Leishmaniose e Dirofilariose. É essencial, portanto, proteger o animal mesmo quando este só sai à rua raramente.

Não há dados científicos de qualidade que comprovem a eficácia de métodos antiparasitários "naturais" ou "orgânicos" contra pulgas e carraças, por isso o recomendado é usar um produto autorizado, com eficácia comprovada, como FRONTLINE® TRI-ACT para proteger o seu cão.

O efeito repelente (anti feeding) do FRONTLINE® TRI-ACT impede os parasitas de morderem o animal para se alimentarem do seu sangue, dessa forma fazendo com que diminua significativamente o risco deste contrair doenças como a Leishmaniose, Dirofilariose, Babesiose, Anaplasmose, Erliquiose e Doença de Lyme.

Deve tratar o seu cão a cada quatro semanas. Demonstrou-se que as carraças permanecem activas mesmo nos meses mais frios do Inverno, de modo que o tratamento contra estes parasitas deve ser feito ao longo de todo o ano.